domingo, 14 de novembro de 2010

Teu Corpo



Sob a fraca luz de um abajur
percorro o teu corpo com o olhar
delirante de tesão e
enquanto o fogo da paixão
arde, desenhando em minha mente
as mais loucas fantasias sexuais,
teu corpo esguio e desnudo
repousa na maciez dos lençóis
que teimosamente tentam
esconder a fonte dos meus desejos
Deito-me ao teu lado
e dou inicio a uma alucinante
viagem pelas curvas do teu corpo
que estremece de prazer quando
minha língua quente acaricia
teus mamilos e parte em busca
da tua vulva molhada de tesão
Como dois loucos famintos
devoramos nossos sexos
enquanto nossos corpos perdidos entre
caricias, beijos, lambidas e mordidas
explodem em delirantes gozos de prazer
Tudo testemunhado apenas pela
fraca luz de um abajur

Nenhum comentário:

Postar um comentário